Web Tv Castelo - Sua fonte de notícias na cidade

MENU
Logo
Sexta, 24 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Piauí

Secretaria de Meio Ambiente e ICMBio enviam reforços para combater incêndio nas serras entre Piauí e Ceará

Para auxiliar no combate ao incêndio, o Corpo de Bombeiros do Piauí solicitou ao Governo do Ceará a aeronave da Secretaria de Segurança Pública.

59
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) enviaram nesta segunda-feira (6) reforços para combater o incêndio nas serras na divisa do Piauí com Ceará, região Norte dos estados.

O fogo começou há duas semanas em Poranga, no Ceará, e avançou para as cidades de Milton Brandão e Buriti dos Montes, no Piauí. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o incêndio já atingiu 18.620 mil hectares de vegetação, o equivalente a 18 mil estádios de futebol.

“A Semar enviou duas equipes e o ICMBio mandou sete brigadistas para reforçar o combate em Milton Brandão, onde as chamas vêm avançando para a comunidade de Bom Princípio. A situação mais crítica é nessa região, onde os ventos de 14 km/h e a vegetação seca favorecem a propagação mais rápida do fogo”, explicou o coronel João Costa, chefe de operações do Corpo de Bombeiros.

Para auxiliar no combate ao incêndio, o Corpo de Bombeiros do Piauí solicitou ao Governo do Ceará a aeronave da Secretaria de Segurança Pública. O objetivo é lançar água nas linhas de fogo e transportar as equipes para áreas de difícil acesso.

“Às vezes por conta da falta de acesso, os veículos não entram e nossas equipes precisam caminhar de 3 km até 10 km, entrando na mata fechada, carregando mochila costal de 22 quilos“, contou o brigadista Milton Damasceno.

Do outro lado da serra, em Buriti dos Montes, os focos tinham sido controlados na comunidade Conceição dos Marreiros, mas reacenderam no fim de semana. A prefeitura cedeu maquinários para abrir aceiros, que são cortes na mata para impedir que o fogo se alastre.

O criador Francisco Luiz Passos está aflito com a situação. Ele já mudou os animais de lugar para proteger a criação. “O período de maior medo é durante o dia. O sol e o vento, tenho medo do fogo avançar”, declarou.

Bombeiros abrem caminhos na mata para combater incêndio na divisa com Ceará

Bombeiros abrem caminhos na mata para combater incêndio na divisa com Ceará

Fogo atingiu comunidades e gerou prejuízos

Na sexta (3), em Buriti dos Montes, Norte do Piauí, onde o fogo atingiu as comunidades Jatobá dos Marques e Conselho. Famílias perderam plantações e placas solares.

“Na noite da quinta-feira choveu um pouco, aliviando o incêndio em determinadas áreas, mas o fogo avançou em outras frentes. O problema é que a região atingida pelo fogo é extensa, vegetação seca e com ventos de 13 km/h, fazendo com que as chamas rompam as barreiras naturais”, explicou o coronel.

O Corpo de Bombeiros tem utilizado drones e mapas via satélite para monitorar o avanço das chamas. O G1 teve acesso às imagens registradas pelos aparelhos, onde é possível observar os focos de incêndio e a fumaça que tomou conta da área. Em alguns trechos, é possível ver a vegetação sendo consumida pelo fogo.

Fonte/Créditos: Por Catarina Costa, G1 PI

Comentários: