webtvcastelo.com

Saturday, 22 de June de 2024
MENU

Notícias / Campo Maior

Proprietário de parque de vaquejada é executado a tiros em Campo Maior

Dois suspeitos foram presos em casa momentos após o crime. Um deles faz uso de uma tornozeleira eletrônica e o outro também já é conhecido da polícia.

727
Proprietário de parque de vaquejada é executado a tiros em Campo Maior
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um crime com características de execução assustou moradores do Bairro Paulo VI em Campo Maior logo no início da manhã desta segunda-feira (06). O caso ocorreu por volta das 5h, em um parque de vaquejada na Vila Papi, vitimando o proprietário do local. 

O empresário identificado como Raimundo Pereira Filho, de 52 anos, muito conhecido na região, foi morto com pelo menos 3 disparos de arma de fogo. A vítima residia na área do parque com a companheira.

De acordo com informações da Polícia Militar, através do tenente-coronel Etevaldo Alves, comandante do 15º BPM de Campo Maior, o crime foi cometido no momento que a vítima se preparava para as lidas do dia. Os autores estavam aguardando o momento em que o empresário sairia de casa para executar a ação. 

O SAMU foi acionado e compareceu ao local, mas pôde apenas constatar o óbito. A viatura do IML também foi acionada para fazer a remoção do corpo e proceder com os trâmites necessários.

Suspeitos presos

 

Etevaldo Alves também informou que dois suspeitos foram detidos logo após o crime. Os elementos conhecidos como "Cebim" e "Maradona", foram presos em casa, nas imediações do local do crime. Eles não resistiram à prisão, mas negaram envolvimento no homicídio. 

A Polícia, no entanto, informou que os dois suspeitos, que são irmãos, haviam se envolvido em uma confusão com a vítima dias antes. Ambos já são conhecidos da polícia e um deles faz uso de uma tornozeleira eletrônica. Os dois foram conduzidos à Delegacia Seccional de Polícia Civil onde prestarão depoimento. 

 

A Polícia deve rastrear os movimentos do suspeito através dos registros da tornozeleira eletrônica.

Fonte/Créditos: Diário dos Carnaubais

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários: