Web Tv Castelo - Sua fonte de notícias na cidade

MENU
Logo
Quinta, 21 de outubro de 2021
Publicidade
Publicidade

Piauí

Detran-PI vai sinalizar trechos críticos da PI-114, entre Cabeceiras e Campo maior

Engenheiro de tráfego já foi fazer vistoria na rodovia

22
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Por causa das inúmeras mortes e uma média de um grave acidente a cada 6 meses, o deputado Paulo Martins fez requerimento ao DETRAN-PI, (Departamento Estadual de Trânsito), para sinalizar os trechos críticos da PI-114, (Campo Maior a Cabeceiras), onde foram identificados cinco pontos críticos que passarão por intervenção e receberão sinalização.

O requerimento de Paulo Martins atendeu a uma solicitação da Associação de Moradores da comunidade São Félix, cuja diretoria reivindica mais segurança no trafego da PI-114, trecho Campo Maior a comunidade Tocaia.

Paulo Martins lembra que existem pontos muitos perigosos na rodovia estadual PI-114, onde correram uma média de um acidente grave a cada seis meses como na Curva dos Canudos. “Fizemos uma intervenção nessa curva em 2009, mas é necessário ampliar e sinalizar outros pontos dessa estrada. Tenho consciência que essas providências evitarão muitos acidentes e salvarão muitas vidas”, destaca o parlamentar.

O DETRAN enviou, nessa quinta-feira, 30.09, o engenheiro de tráfego, Washington Figueiredo, para fazer vistoria na rodovia e identificar os pontos críticos e apontar o tipo de sinalização.

Ele identificou, pelo menos, cinco pontos que receberão sinalização vertical e horizontal, incluindo a perigosa "Curva dos Canudos", que receberá itens de regulamentação de velocidade e placas de advertência.

A vice-presidente da Associação de Moradores da Comunidade São Félix, Leda Barroso, disse que os moradores da margem da PI-114 convivem com o constante perigo de acidentes e a perda de vidas de entes queridos. “Pedimos socorro ao deputado Paulo Martins para que ele tomasse a frente e solicitasse ao governo providencias e isso começa a acontecer”, completa.

Fonte/Créditos: longah.com

Comentários: