Web Tv Castelo - Sua fonte de notícias na cidade

MENU
Logo
Sexta, 24 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Mundo

Afegão morto ao cair de avião era jogador da seleção de base, diz agência

Antes de o avião decolar, afegãos se penduraram na porta da aeronave na tentativa de deixar o país, após o Talibã tomar a capital, Cabul.

284
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um jogador de futebol do Afeganistão foi quem caiu de um avião norte-americano na segunda-feira (16), de acordo com informações desta quinta-feira (19) da agência de notícias afegã Ariana.

Uma multidão de pessoas que tentava fugir do Afeganistão lotou o aeroporto desde que o Talibã assumiu o poder no país no domingo (15). Algumas das pessoas que estavam na pista tentaram se agarrar à porta do avião quando a aeronave já estava em movimento.

De acordo com a agência Ariana, o jogador, Zaki Anwari, que chegou a ser da seleção de base do país, caiu de um Boeing C-17 da Força Aérea dos EUA, e a morte foi confirmada pelo Diretório Geral para os Esportes.

Ainda não se sabe quantas pessoas caíram — há um vídeo que mostra a queda de uma pessoa.

Essa pessoa caiu depois de se pendurar na parte externa de um avião que decolou do aeroporto internacional de Cabul, no Afeganistão, nesta segunda-feira (16), informou a agência de notícias Associated Press (AP).

Doze pessoas já morreram dentro e ao redor do aeroporto internacional Hamid Karzai desde domingo (15), segundo disseram autoridades do Talibã e da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) à Reuters nesta quinta-feira (19).

Os Estados Unidos acusaram o Talibã de manter postos de controle ao redor do aeroporto internacional de Cabul e impedir a saída de afegãos que desejam abandonar o país. O governo americano pediu uma passagem livre no local.

Uma autoridade do Talibã afirmou à Reuters que o grupo está "cumprindo sua palavra" e "facilitando a passagem de saída segura não apenas para estrangeiros, mas também para afegãos".

As mortes foram causadas por tiros e durante tumultos, segundo o Talibã. O grupo pediu às pessoas que ainda estão amontoadas em frente ao aeroporto a voltar para casa, caso não tenham o direito legal de viajar: "Não queremos machucar ninguém".

 

Fonte/Créditos: g1

Créditos (Imagem de capa): Diário do Nordeste

Comentários: