Web Tv Castelo - Sua fonte de notícias na cidade

Quarta, 29 de junho de 2022
MENU

Castelo do Piauí

Acusado de sequestro de empresário em Castelo do Piauí é morto durante assalto no Maranhão

O criminoso também é acusado da morte do policial militar Erisvan Mesquita Silva em novembro de 2015, no Bairro Tabuleta em Teresina. 

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O fugitivo da polícia Nilton César Silva Aguiar, um dos acusados do sequestro do Gessino Pimenteiras em Castelo do Piauí em abril, foi morto durante uma tentativa de assalto à banco na cidade de São Mateus, no Maranhão, na manhã desta segunda-feira (20). Durante a ação criminosa houve troca de tiros entre o acusado e o vigilante da instituição financeira. O vigilante também foi atingido e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), enquanto Nilton César veio a óbito no local.

Segundo informações do portal GP1 o criminoso entrou na agência do Banco Siccob se passando por cliente, usando de um artifício para não precisar passar pela porta giratória. Uma vez dentro da agência o bandido avançou em direção ao vigilante já de arma em punho. O profissional da segurança reagiu e atingiu Nilton César no pescoço, porém também foi atingido, mas sem gravidade.

Outros dois suspeitos que davam suporte ao criminoso fugiram do local antes da chegada da Polícia Militar.   

Relembre o caso 

Nilton César havia fugido da Casa de Custódia de Teresina no dia 05 de abril. No dia 13 do mesmo mês ele e um comparsa invadiram a residência do empresário Gessino Sepúlvida, conhecido em Castelo do Piauí como Gessino Pimenteiras, nas primeiras horas da manhã, reviraram a residência, roubaram dinheiro, jóias e fugiram do local levando consigo o empresário, seguindo pela PI 115 no sentido de Campo Maior. 

Ao chegar no povoado Pedreiras os crimimosos se depararam com um protesto de moradores por conta de problemas no fornecimento de energia. Os populares haviam bloqueado a rodovia com peneus e entulhos em chamas e a polícia militar estava presente no local para controlar os ânimos. Gessino então aproveitou a ocasião e pulou do veículo gritando que estava sendo sequestrado. Os criminosos fugiram para o matagal e os militares seguiram em perseguição dos mesmos. Naquele mesmo dia o comparsa de Nilton César foi preso. O mesmo é um dos 10 fugitivos da Casa de Custódia de Teresina junto com Nilton César, que permaneceu foragido até o dia de hoje. 

O criminoso também é acusado da morte do policial militar Erisvan Mesquita Silva em novembro de 2015, no Bairro Tabuleta em Teresina. 

Com informações do GP1

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Publicidade
Publicidade